Prof.Fernando Lopes da Silva

Versão para impressão

Caros Colegas,

Recentemente soube do falecimento do Prof.Fernando Lopes da Silva, Médico Neurologista pela Universidade de Lisboa e um dos mais distintos Neurocientistas portugueses de sempre.
Conheci-o brevemente, já após a sua jubilação da Universidade de Amesterdão, num fórum informal no IST que reunia Médicos e Físicos investigadores em neurociências. Através dos artigos científicos, publicações e livros que redigiu ao longo da sua vida, deu-nos a conhecer muitos conceitos biofísicos da actividade cerebral, hoje aplicados na clínica e na investigação das doenças neurológicas.

Pedi por isso a um dos seus doutorandos e Médico Neurorradiologista, o Pedro Gonçalves Pereira, que escrevesse o In Memoriam a publicar pela SPNR.

Rui Manaças

prof. lopes da silva

In Memoriam Professor Fernando Lopes da Silva

Exm Colegas,

No dia 07 de Maio 2019 faleceu o médico e neurocientista Fernando Lopes da Silva.

O Professor Lopes da Silva viveu sobretudo na Holanda desde 1965 e dedicou a sua carreira à investigação funcional das redes neuronais, em particular o estudo da electrofisiologia cortical e do sistema límbico.

Professor Catedátrico da Universidade de Amsterdão desde 1980, fundou o prestigiado Instituto de Neurobiologia dessa cidade, e formou centenas de cientistas e in

Multi-galardoado e reconhecido como um dos mais brilhantes neurocientistas dos últimos 50 anos, recebeu quase em simultâneo os prémios “Herbert H. Jaspar Award” da Sociedade Americana de Neurofisiologia Clinica e “Storm van Leeuwen/Magnus Prize” da Sociedade Holandesa de Neurofisiologia Clinica, e também por isso agraciado com o titulo de Cavaleiro da Ordem “Nederlandse Leeuw”, atribuído pela Rainha da Holanda e o Grande-Colar de Oficial da Ordem de Sant´lago da Espada pela Presidência Portuguesa.vestigadores em neurociências. Através dos artigos científicos, publicações e livros que redigiu ao longo da sua vida, deu-nos a conhecer muitos conceitos biofísicos da actividade cerebral, hoje aplicados na clínica e na investigação das doenças neurológicas.

Gratos, Professor, por tudo o que nos trouxe, até sempre

Pedro Gonçalves Pereira